32.4. Configurando o SCPM com a linha de comando

Esta seção introduz a configuração de linha de comando do SCPM. Aprenda como iniciá-la, configurá-la e trabalhar com perfis.

32.4.1. Iniciando o SCPM e definindo grupos de recursos

O SCPM deve ser ativado antes de ser usado. Ative o SCPM com scpm enable. Ao ser executado pela primeira vez, o SCPM é inicializado, o que leva alguns segundos. Desative o SCPM com scpm disable a qualquer momento para evitar a troca não intencional de perfis. Uma reativação subseqüente simplesmente reinicia a inicialização.

Por padrão, o SCPM trata configurações de rede e impressora, assim como a configuração X.Org. Para gerenciar serviços ou arquivos de configuração especiais, ative os grupos de recursos respectivos. Para relacionar os grupos de recursos predefinidos, use scpm list_groups. Para ver somente os grupos já ativados, use scpm list_groups -a. Emita estes comandos como root na linha de comando.

scpm list_groups -a

nis                 Network Information Service client
mail                Mail subsystem
ntpd                Network Time Protocol daemon
xf86                X Server settings
autofs              Automounter service
network             Basic network settings
printer             Printer settings

Ative ou desative um grupo com scpm activate_group NOME ou scpm deactivate_group NOME. Substitua NOME pelo nome de grupo relevante.

32.4.2. Criando e gerenciando perfis

Um perfil chamado default já existe depois que o SCPM foi ativado. Obtenha uma lista de todos os perfis disponíveis com scpm list. Este perfil existente também é o perfil ativo, que pode ser verificado com scpm active. O perfil default é uma configuração básica da qual os outros perfis são derivados. Por este motivo, todas as configurações que devem ser idênticas em todos os perfis devem ser criadas primeiro. Em seguida, armazene essas modificações no perfil ativo com scpm reload. O perfil default pode ser copiado e renomeado como a base de novos perfis.

Existem duas maneiras de adicionar um novo perfil. Se o novo perfil (chamado trabalho aqui) deve ser baseado no perfil default, crie-o com scpm copy default trabalho. O comando scpm switch trabalho muda para o novo perfil, que pode então ser modificado. Convém modificar a configuração do sistema para finalidades especiais e gravar as mudanças em um novo perfil. O comando scpm add trabalho cria um novo perfil gravando a configuração do sistema atual no perfil trabalho e tornando-a ativa. A execução de scpm reload grava as mudanças no perfil trabalho.

Os perfis podem ser renomeados ou apagados com os comandos scpm rename x y e scpm delete z. Por exemplo, para renomear trabalho para projeto, digite scpm rename trabalho projeto. Para apagar projeto, digite scpm delete projeto. O perfil ativo não pode ser apagado.

32.4.3. Alternando perfis de configuração

O comando scpm switch trabalho alterna para um outro perfil (o perfil trabalho, neste caso). Alterne para o perfil ativo a fim de incluir configurações modificadas da configuração do sistema no perfil. Isso corresponde ao comando scpm reload.

Ao alternar perfis, o SCPM primeiro verifica que recursos do perfil ativo foram modificados. Em seguida, ele consulta se a modificação de cada recurso deve ser adicionada ao perfil ativo ou descartada. Se você preferir ter uma lista separada de recursos (como em versões antigas do SCPM), use o comando de troca com o parâmetro -r: scpm switch -r trabalho.

 
scpm switch -r trabalho

Checking for modified resources 
Checking for Resources to be started/shut down 
Checking for dependencies 
Restoring profile default 

O SCPM compara então a configuração do sistema atual com o perfil para o qual alternar. Nesta fase, o SCPM avalia que serviços do sistema precisam ser interrompidos ou reiniciados devido a dependências mútuas ou a fim de refletir as mudanças na configuração. Isso é como uma reinicialização parcial do sistema que somente afeta uma pequena parte do sistema enquanto o resto continua operando sem mudanças. É somente neste ponto que os serviços do sistema são interrompidos, todos os recursos modificados, como arquivos de configuração, são gravados, e os serviços do sistema são reiniciados.

32.4.4. Configurações avançadas de perfil

Você pode digitar uma descrição para cada perfil que é exibido com scpm list. Para o perfil ativo, defina-o com scpm set description "texto". Forneça o nome do perfil para perfis inativos, por exemplo, scpm set description "texto" trabalho. Talvez convenha, algumas vezes, executar ações adicionais não fornecidas pelo SCPM ao alternar perfis. Anexe de um a quatro executáveis para cada perfil. Eles são chamados em estágios diferentes do processo de alternação. Estes estágios são conhecidos como:

pré-parar

antes de interromper serviços ao deixar o perfil

pós-parar

após interromper serviços ao deixar o perfil

pré-iniciar

antes de iniciar serviços ao ativar o perfil

pós-iniciar

após iniciar serviços ao ativar os perfis

Insira estas ações com o comando set digitando scpm set pré-parar filename, scpm set pós-parar filename, scpm set pré-iniciar filename ou scpm set pós-iniciar filename. Os scripts devem ser executáveis e devem indicar o interpretador correto.

[Warning]Integrando um script personalizado

Os scripts adicionais a serem executados pelo SCPM devem ser legíveis e executáveis para o superusuário (root). O acesso a esses arquivos deve ser bloqueado para todos os usuários. Digite os comandos chmod 700 filename e chown root:root filename para dar ao root permissões exclusivas aos arquivos.

Consulte todas as configurações adicionais digitadas com set com get. O comando scpm get pós-iniciar, por exemplo, retorna o nome da chamada pós-iniciar ou simplesmente nada se nada foi anexado. Redefina essas configurações sobregravando com "". O comando scpm set pré-parar "" remove o programa pré-parar anexado.

Todos os comandos set e get podem ser aplicados a um perfil arbitrário da mesma maneira que os comentários são adicionados. Por exemplo, scpm get pré-parar filename trabalho ou scpm get pré-parar trabalho.