8.3. Configuração do sistema via /etc/sysconfig

A configuração principal do SUSE Linux é controlada pelos arquivos de configuração em /etc/sysconfig. Os arquivos individuais em /etc/sysconfig são lidos somente pelos scripts para os quais são relevantes. Isso garante que as configurações de rede, por exemplo, somente precisem ser analisadas pelos scripts relacionados à rede. Muitos outros arquivos de configuração do sistema são gerados de acordo com as configurações em /etc/sysconfig. Essa tarefa é executada pelo SuSEconfig. Por exemplo, se você mudar a configuração da rede, o SuSEconfig também poderá fazer mudanças no arquivo /etc/host.conf, pois esse é um dos arquivos relevantes para a configuração da rede. Esse conceito permite realizar mudanças básicas na configuração sem a necessidade de reinicializar o sistema.

Há duas maneiras de editar a configuração do sistema. Use o Editor sysconfig do YaST ou edite manualmente os arquivos de configuração.

8.3.1. Mudando a configuração do sistema usando o Editor sysconfig do YaST

O editor sysconfig do YaST fornece um front end fácil de usar para a configuração do sistema. Sem conhecimento do local da variável de configuração que precisa ser mudada, você pode apenas usar a função de pesquisa interna desse módulo, mudar o valor dessa variável conforme o necessário, e permitir que o YaST se encarregue de aplicar essas mudanças, atualizando as configurações que dependem dos valores definidos no sysconfig e reiniciando os serviços.

[Warning]A modificação dos arquivos /etc/sysconfig/* pode danificar a instalação

Não modifique os arquivos /etc/sysconfig se você não tiver experiência e conhecimento prévios. Isso pode causar sérios danos ao sistema. Os arquivos em /etc/sysconfig contêm um pequeno comentário sobre cada variável para explicar seu efeito real.

Figura 8.2. Configuração do sistema usando o Editor sysconfig

Configuração do sistema usando o Editor sysconfig

A caixa de diálogo do Editor sysconfig do YaST é divida em três partes. A parte esquerda mostra uma tela de árvore de todas as variáveis configuráveis. Quando você seleciona uma variável, a parte direita exibe a seleção e a definição atuais dessa variável. Abaixo, uma terceira janela exibe uma pequena descrição da finalidade da variável, os valores possíveis, o valor padrão e o arquivo de configuração do qual essa variável se origina. A caixa de diálogo também fornece informações sobre qual script de configuração é executado após a mudança da variável e qual novo serviço é iniciado como resultado da mudança. O YaST solicita a confirmação das mudanças e informa quais scripts serão executados depois que você sair da caixa de diálogo selecionando Concluir. Além disso, selecione os serviços e scripts que devem ser ignorados agora e iniciados mais tarde. O YaST aplica todas as mudanças automaticamente e reinicia os serviços envolvidos para que elas sejam efetivadas.

8.3.2. Mudando manualmente a configuração do sistema

Para mudar manualmente a configuração do sistema, faça o seguinte

  1. Torne-se root.

  2. Coloque o sistema no modo de usuário único (nível de execução 1) com init 1.

  3. Mude os arquivos de configuração, conforme o necessário, com um editor de sua preferência.

    Se você não usar o YaST para mudar os arquivos de configuração em /etc/sysconfig, verifique se os valores das variáveis vazias estão representados por duas aspas (KEYTABLE="") e se os valores com espaços em branco estão delimitados por aspas. Os valores constituídos de somente uma palavra não precisam ficar entre aspas.

  4. Execute SuSEconfig para verificar se as mudanças foram efetivadas.

  5. Coloque o sistema de volta no runlevel anterior com o comando init default_runlevel. Substitua runlevel_padrão pelo runlevel padrão do sistema. Escolha 5 para retornar ao modo multiusuário completo com rede e X ou escolha 3 se preferir trabalhar no modo multiusuário completo com rede.

Esse procedimento é relevante principalmente durante a mudança das configurações em todo o sistema, como a configuração da rede. Pequenas mudanças não devem requerer alternar para o modo de usuário único, mas você pode fazer isso para ter certeza de que todos os programas em questão foram reiniciados corretamente.

[Tip]Definindo a configuração automatizada do sistema

Para desabilitar a configuração automatizada do sistema pelo SuSEconfig, defina a variável ENABLE_SUSECONFIG em /etc/sysconfig/suseconfig como no. Não desabilite o SuSEconfig se quiser usar o suporte de instalação do SUSE. Também é possível desabilitar parcialmente a configuração automática.