Capítulo 13. Sistemas de arquivos no Linux

Sumário

13.1. Terminologia
13.2. Principais sistemas de arquivos no Linux
13.3. Outros sistemas de arquivos suportados
13.4. LFS (Large File Support - Suporte a Arquivos Grandes) no Linux
13.5. Mais informações

Resumo

O Linux suporta diversos sistemas de arquivos. Este capítulo apresenta uma breve visão geral sobre os sistemas de arquivos Linux mais populares, abordando conceitos de design, vantagens e campos de aplicação. Também são fornecidas algumas informações adicionais sobre LFS (Large File Support - Suporte a Arquivo Grande) no Linux.


13.1. Terminologia

metadados

Uma estrutura de dados interna ao sistema de arquivos que assegura que todos os dados de um disco sejam organizados adequadamente e de forma acessível. Essencialmente, tratam-se de “dados sobre os dados.” Quase todo sistema de arquivos tem sua própria estrutura de metadados, razão pela qual os sistemas de arquivos exibem diferentes características de desempenho. É extremamente importante manter os metadados intactos, caso contrário todos os dados do sistema de arquivos podem se tornar inacessíveis.

inode

Inodes contêm várias informações sobre um arquivo, incluindo tamanho, número de links, data e horário da criação, da modificação e do acesso, e indicadores para os blocos de disco em que o conteúdo do arquivo está armazenado no momento.

diário

No contexto de um sistema de arquivos, o diário é uma estrutura em disco que contém um tipo de registro em que o sistema de arquivos armazena o que está prestes a ser modificado em seus metadados. Os diários reduzem imensamente o tempo de recuperação de um sistema Linux, pois eles tornam obsoleto o extenso processo de pesquisa que verifica todo o sistema de arquivos na inicialização do sistema. Em vez disso, somente o diário é reproduzido.